Introdução

Nós, da Consumer, sabemos que a organização das finanças faz parte de uma boa administração do seu negócio da área da alimentação. Além de inúmeros relatórios financeiros com objetivos específicos, que você pode conhecer clicando aqui, o Consumer gera o relatório DRE Simplificado, uma ferramenta essencial para a gestão da sua empresa.

Conheceremos nesse manual como são contabilizados os números no relatório.

 

Receita Operacional Bruta

A receita operacional bruta é o valor referente à venda de produtos contabilizados em um período. Ou seja, é o faturamento da empresa sem a incidência de nenhum outro desconto. Portanto, o valor bruto da receita demonstrará a quantidade de dinheiro que entrou no caixa.

 

 

Receita de Pedidos

A receita de pedidos contabiliza o valor total dos itens + taxas – descontos.

 

 

Para confrontar o resultado sobre Receitas Geradas, podemos acessar o menu Financeiro -> Recebimentos (Pedidos e Fiados) e aplicar o filtro de Pedidos, conforme mostramos na imagem abaixo:

 

 

Outras Receitas

Outras Receitas contabiliza o valor registrado em Financeiro -> Contas a Receber e também o pagamento de fiados.

 

 

Para analisar o resultado de Outras Receitas, basta acessar o menu Financeiro -> Contas a Receber e aplicar os filtros “Outras Receitas” e “Recebimento – Fiado”:

 

 

Impostos e Devoluções

Aqui serão contabilizadas todas as tributações que incidem sobre as vendas, como por exemplo: ICMS, PIS e COFINS.

Em relação as devoluções, suponhamos que o estabelecimento efetuou uma compra de 10 unidades de determinada mercadoria, porém, foi feita a devolução de 2 unidades para o fornecedor. Para a correta identificação dos valores que deverão ser contabilmente registrados nos casos de devolução de compras a fornecedores, é necessário ter o registro em “Contas a Pagar” vinculadas ao grupo “Imposto”.

 

 

Receita Operacional Líquida

A Receita Operacional Líquida é o valor que se obtém com a venda de um produto, após as deduções de impostos sobre a venda dele.

 

 

Custos

Atualmente não há um relatório específico para comparar os valores apresentados no DRE Simplificado, mas temos a sugestão de exportar a lista de produtos, somar o total dos itens em estoque e multiplicar pelo custo.

 

 

CMV – Custo da Mercadoria Vendida

O Consumer utiliza o cálculo Periódico, que consiste na seguinte fórmula: CMV = EI + C – EF. O CMV gerado no DRE do Consumer é igual à equação do estoque inicial (EI), mais compras (C) e menos estoque final(EF) em cada mês do ano.

Lembrando que, o cálculo do CMV leva em consideração as entradas e saídas dos produtos e insumos, em vendas ou sempre que você atualiza (alimenta) seu estoque, além dos valores de custo deles.

 

 

É importante ressaltar que o CMV é alterado apenas após fechar o período mensal visto que é necessário o valor do estoque final para o sistema realizar o cálculo.

Uma outra ressalva muito importante é que ao lançar uma despesa relacionada a compra de insumos em Financeiro > Contas a Pagar, como as entradas lançadas no estoque são automaticamente contabilizadas no DRE, certifique-se que a categoria da conta não esteja vinculada em nenhum grupo do DRE, para que os valores não sejam duplicados no relatório.

Para isso, basta acessar o menu Financeiro > Categoria de Contas > Editar. Veja abaixo uma imagem para entender melhor:

 

 

Lucro (Prejuízo) Bruto

O resultado do Lucro Prejuízo Bruto é baseado no valor total da Receita Operacional Líquida subtraindo a soma total dos custos.

 

 

Margem Bruta (%)

A margem de lucro bruta representa o percentual do faturamento que é lucro bruto. O cálculo da margem consiste na seguinte fórmula: (Lucro bruto/receita total) x 100.

 

 

Despesas Operacionais

As despesas operacionais são todos os custos de uma empresa que não se relacionam à produção de um produto, como por exemplo: folha de pagamento, aluguel, material de escritório, marketing, seguros, impostos, etc. Assim, podemos entender essas despesas operacionais como os custos para manter o negócio em funcionamento.

 

 

Lucro (prejuízo) Operacional

O resultado do Lucro Prejuízo Operacional subtraindo as despesas operacionais.

 

 

Margem Operacional (%)

A Margem Operacional nos ajuda a entender qual é a parcela das vendas (Receita Líquida) que se converte em lucro operacional. Essa é a fórmula que consiste no cálculo: (lucro operacional (prejuízo) /receita total) x 100.

 

 

Despesas Financeiras

As despesas financeiras são aquelas referentes aos valores de encargos e juros que uma empresa adquiriu em empréstimos e financiamentos, que devem ser pagas aos credores.

 

 

Outras despesas

Outras despesas é referenciado sobre o resultado de equivalência patrimonial, venda de bens e direitos de ativo não circulante, porém só poderão ser colocados em caixa após médio ou longo prazo.

 

 

IR/CSLL

IR (Imposto de Renda) e CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) são tributos cobrados sobre o Resultado Operacional de acordo com o regime tributário de cada empresa, levando em conta o porte da empresa (pequeno, médio ou grande) e o
regime tributário escolhido (Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido).

 

 

Resultado do Lucro (Prejuízo) Líquido

O resultado do lucro líquido, obtido a partir da subtração dos impostos e taxas pagas. Esse valor corresponde ao resultado final da empresa, ou seja, é todo o recurso que sobra depois de deduzidos os custos, despesas e impostos. Aqui é possível saber se durante determinado mês/ano, a empresa teve lucro ou prejuízo.

 

 

Importante: para entender quais contas vincular em determinados grupos do DRE e para compreender os valores obtidos no relatório, recomendamos solicitar o auxílio de sua gestão contábil, a qual é responsável por diversas atividades dentro de sua empresa, como cálculo de impostos, cumprimento da legislação e controle da área financeira.

Este artigo foi útil para você?


Deixe um comentário